Cenáculo Divino

Na subida cristã, procura o asilo
Que o coração cansado te oferece,
Lá dentro a fé sublime refloresce
Aureolada de júbilo tranqüilo.

Para atender ao Mestre, para ouvi-lo
Acende, fervoroso, a luz da prece...
E que teu sonho, em lágrimas, se expresse
No mais santo e mais íntimo sigilo.

Verte a agonia amarga do teu peito
Nas dadivosas mãos do amigo Eleito
E alça o dorido olhar de peregrino.

E eis que Jesus, na bênção que te acalma
Surgirá redivivo na tua alma
Convertida em cenáculo divino.

Auta de Souza