Conquista

Olhe a natureza como sofre para doar-se.
Sementes em solidão nas sombras do solo fazem o verde da terra...
Árvores entregam os próprios frutos à mão que os recolhe, às vezes, ingrata e irreverente...
Chão cavado a golpes ásperos fornece o pão da vida...
Óleo atormentado na candeia inflama-se em luz...
Fontes passam cantando sobre lodo e areia,
a fim de dessedentarem o viajor...
Pedras escravas formam os alicerces da moradia terrestre...
Em toda parte, quis a Lei de Deus que
o sofrimento garantisse a felicidade.
O próprio Cristo, o Divino Mensageiro, foi atado ao lenho para
que nos aguardasse a todos, no monte, de braços abertos...
Abençoemos o trabalho e a provação, a dificuldade e o sacrifício
no mundo que fazem das lágrimas estrelas para o caminho.
Tudo o que serve para o bem de todos será feito com a benção
das alegrias renascentes do amor e renovadas na dor.

Onofre

Francisco Cândido Xavier
In: Temas da Vida