Obreiros do Senhor

"Obreiros, traçai o vosso sulco;
recomeçai no dia seguinte o afanoso labor da véspera;
o trabalho das vossas mãos
vos fornece aos corpos o pão terrestre;
vossas almas, porém, não estão esquecidas;
e eu, o jardineiro divino,
as cultivo no silêncio dos vossos pensamentos.
Quando soar a hora do repouso, e a trama da vida se vos
escapar das mãos e vossos olhos se fecharem para a luz,
sentireis que surge em vós e
germina a minha preciosa semente..."

O Espírito de Verdade