A arte da paz

Das poucas artes marciais que pratiquei em minha vida, a que mais me seduziu foi o Aikidô. Criado pelo japonês Morihei Ueshiba (1883-1969), a palavra quer dizer “A arte (ou o caminho) da paz.”
Lembro-me de passar noites a fio com meus companheiros,
aprendendo a lutar de tal maneira que toda a energia negativa do adversário fosse dirigida contra ele mesmo.
Ueshiba, que é conhecido pelos praticantes de Aikido como “O Grande Mestre”, deixou uma série de práticas filosóficas, conferencias, poesias, e conversas com discípulos; a seguir, alguns ensinamentos:

Onde começa a arte da paz

A arte da paz começa em você; trabalhe para conseguir com que ela permaneça ao seu lado. Todo mundo possui um espírito que pode se aperfeiçoar, um corpo que pode ser treinado, e um caminho a seguir.
Você está aqui para cumprir estas três metas, e para isso são necessárias duas coisas: manter a tranquilidade, e praticar a Arte
em cada coisa que fizer. Nenhum de nós precisa de dinheiro, poder
ou status para praticar a Arte; neste exato momento você está com
os seus pés no Paraíso, e deve treinar agora.

O universo e o homem

Tudo no universo vem da mesma fonte. Esta fonte, que chamamos de vida, contém o nosso passado, o presente,e o futuro. Na medida que o homem caminha adiante, ele pode desintegrar ou harmonizar a energia vital.
O mal nasce no momento em que passamos a acreditar que é apenas nosso aquilo que pertence a todos; isso provoca soberba, desejos inúteis, e raiva. Mas aquele que não é possuido pelas coisas, termina sendo dono de tudo.

O homem e as oito forças

Para praticar a Arte da Paz, é preciso, em algum momento, mergulhar alternadamente nas oito forças opostas que sustentam o Universo:
Movimento e inércia
Solidez e adaptação,
Contração e distensão,
Unificação e divisão.
Isso está presente em tudo, da vastidão do espaço à menor das plantas; cada coisa traz em si uma reserva gigantesca da energia universal, que pode ser usada para o bem de todos.

O crescimento constante

A vida é desenvolvimento. Para atingir isso, suba as montanhas altas e desça até os vales profundos de sua alma. Inspire e sinta que está sugando para dentro de si tudo o que existe nos céus e na Terra.
Expire e sinta que o ar que sai do seu corpo carrega
a semente da fecundidade, e irá fazer a humanidade
ser mais verdadeira, melhor, e mais bela.

A respiração infinita

Tudo que existe acima e abaixo, também existe dentro
de você. E tudo respira; quando você perceber isso,
irá também compreender a Arte da Paz.
Aqueles que a praticam, sabem que são guerreiros protetores da Mãe Natureza, e em cada respiração estão colocando dentro de si o sol e a lua, o paraíso e o mundo, a maré alta e a maré baixa, a primavera
e o inverno, o verão e o outono.
Todo o aprendizado do homem pode ser resumido
na maneira como respira conscientemente.
Cada vez que faz isso, compartilha da energia
poderosa que sustenta a Criação.

A atenção consciente


Faça com que cada dia seja realmente novo, vestindo-se com as bênçãos do Paraíso, banhando-se em sabedoria e amor, e colocando-se sob a proteção da Mãe Natureza. Aprenda dos sábios, dos livros sagrados,
mas não esqueça que cada montanha, rio, planta, ou árvore,
também tem algo para lhe ensinar.