A arte de saber o que quer

Um encontro e duas visões

Um intelectual árabe foi encontrar um mestre sufi. Passaram a noite inteira conversando sobre religião e, assim que o sol começou a mostrar seus primeiros raios, o intelectual comentou: - Que noite abençoada foi esta! Ficamos aqui sentados, discutindo coisas importantes; muito melhor do que passá-la sozinho com meus livros.
O mestre sufi comentou: - Que noite horrível. Foi uma total perda de tempo.
- Por que? – disse o árabe, surpreso.
- Durante todas estas horas, você tentou dizer algo que me alegrasse,
e eu tentei dar-lhe respostas que o deixassem contente. Ao invés de encarar nossas diferenças e compreender que só assim podemos evoluir, tentamos agradar um ao outro. Teria sido melhor passar esta noite rezando; pelo menos estaríamos agradando a pessoa certa, que é Deus.

O que conta de verdade

Certo homem aproximou-se de Abu Said A'bil Khair, um grande mestre sufi a quem muita gente atribuía milagres, e comentou:
- O senhor é o mais poderoso de todos os homens, porque pode caminhar nas águas de um rio, voar até a copa da árvore mais alta, e mover-se do leste para o oeste em menos de um minuto. Venho aqui para ficar ao seu serviço pelo resto de minha vida.
- Não há nada de interessante nestas coisas que você acaba de me dizer – replicou Abu Said A'bil Khair. Os patos também andam nas águas dos rios, os pássaros são capazes de voar, e o Demônio consegue ir de leste
a oeste em menos de um minuto. Se for por causa disso que veio até aqui, dispenso os seus serviços.
Parou por um momento, saboreando o embaraço do homem, e logo continuou:
- Estas coisas não tem nenhum valor, servem apenas para educar a disciplina de um homem. Você só deve honrar aqueles que, apesar de precisarem viver em condições muito difíceis, lutam dia e noite para defender o que acreditam, são caridosos com o próximo, casam e não se deixam abater pelas dificuldades da vida em comum, trabalham de sol
a sol para conseguir o sustento da família, e nunca se desesperam.
Sempre que você encontrar uma pessoa assim, procure servi-la por algum tempo, porque com certeza ela está precisando de ajuda.

Não confiar no presente

O estudante foi bater na porta do professor no meio da noite.
- Minha capacidade de concentração está horrível! Não consigo desenvolver todos os temas que o senhor me pediu!
- Isso vai passar – disse o professor. Não se deixe impressionar pelo que está sentindo agora, e continue procurando evoluir.
Semanas depois, o estudante voltou até a casa do professor.
- Finalmente estou conseguindo! Sinto que minha alma está menos angustiada, estou mais seguro do que quero, e posso fazer o que me pediu sem qualquer problema.
- Isso vai passar. Não se deixe impressionar pelo que está sentindo agora e continue procurando evoluir – foi a resposta.