À flor da pele

Brotam-me desejos
de sentir os teus dedos
deslizando sobre meu corpo
e ruborizado o meu rosto
atreve-se a imaginar
sobre ele o teu olhar.
Imagino o calor dos teus beijos
que nem sei o volume de desejos
que podem conter.
Finalmente vou me deter
na intensidade do teu prazer.
Tudo isso arrepia-me o corpo
de te imaginar louco
querendo me descobrir
como eu quero a ti.
Presa na espera de te ter
vou dormindo e acordando
dia a dia te esperando
e esse corpo que me sustenta
meios vai inventando
de te sentir
apenas imaginando.

Silvana Duboc