A magia da comunicação

Havia um cego que pedia esmola no Viaduto do Chá, em São Paulo e todos os dias passava por ele, de manhã e à noite, um publicitário que deixava sempre alguns centavos no chapéu do pedinte que trazia pendurado no pescoço um cartaz com a frase: "CEGO DE NASCIMENTO. UMA ESMOLA POR FAVOR "
Certa manhã, o publicitário teve uma idéia:
virou o letreiro do cego ao contrário e escreveu outra frase.
À noite, depois de mais um dia de trabalho, perguntou ao cego como é
que tinha sido seu dia. O cego respondeu, muito contente:
- Parece mentira, mas hoje foi um dia extraordinário. Todos que passavam por mim deixavam alguma coisa. Afinal, o que é que o senhor escreveu no meu letreiro ?
O publicitário havia escrito uma frase breve, mas com sentido e carga emotiva suficientes para convencer os que passavam a deixarem algo para o deficiente.
A frase era: "Em breve chegará a primavera e eu não poderei vê-la ".

"A maneira de dizer algo é tão valioso quanto o que é dito.
Nisso é que consiste a magia da comunicação."
Washington Oliveto (Wbrasil)