À procura

Ainda não nos conhecemos
mas nós queremos,
um dia, nos encontrar.
Quem sabe estejamos separados pelo mar,
talvez por um deserto
ou capaz de estarmos tão perto
que a qualquer hora vamos nos esbarrar.
Mas como farei para lhe identificar
se nunca vi o seu olhar,
desconheço o seu sorriso,
nem mesmo sei a sua altura
e no meio da rua
todos andam tão apressados.
Deveria existir um local marcado
para corações que estão a um passo
de ficarem apaixonados.
Dessa forma seria mais fácil encontrar
quem a gente procura
e não consegue achar.

Silvana Duboc