Ah, vida...

Ah... vida, o que me fizeste?!
Tiraste-me a paz!
De mim, já não sou capaz.
... Arrasto-me.

Ah... vida, o que me fizeste?!
Minha alma, agora, estremece.
Quisera eu pudesse
sanar esta dor.

Ah... vida, o que me fizeste?!
Meu coração se esfacela
tomado por sequelas
que são profundas demais.

Ah... vida, o que me fizeste?!
A razão, eu perdi.
E o que consegui?
... A mutilação.

Ah... vida, o que me fizeste?!
Um amor tão verdadeiro e incrível!
Tu não avisaste... ele era impossível.
... Eu não percebi.

Silvia Munhoz