Amor cósmico

É como um sonho. A canção volta a acontecer.
Como namorados cósmicos saltitamos de mãos dadas
pelas estrelas. O universo agora é nosso irmão.
O asteróide errante é nosso companheiro.
Sinto a fusão de nossas almas e um jorro de felicidade
invade minha consciência.
Sinto-me elevado às dimensões cósmicas do paraíso.
Vencendo a barreira luminosa, estou aqui e lá, com você.
A nossa trilha é brilhante.
O tempo não existe. A doce fusão é efêmera e eterna.
Somos passageiros do prazer nessa união.
Corpos distantes, almas vibrantes.
Os valores se modificam.
A vibração cósmica nos preenche.
Estou contigo e com todos.
Amor no pensamento e luz jorrando pelos olhos.
As ilusões desaparecem.
Não temos sexo nem raça: pertencemos à vida.
Vejo quem é você verdadeiramente.
Não há beleza que se compare a de estar vibrando
com você no Cosmos.
Além das fronteiras humanas, estamos juntos.
O amor não tem rótulo. É impossível aprisioná-lo.
Nessas andanças da alma ele aparece como nunca.
Estamos fundidos num sentimento que palavra alguma
conseguiria descrever com justiça.
Somos a mesma essência.
O nosso amor é tão grande que não cabe
numa relação humana convencional.
Fico a pensar se os nossos corpos aguentariam
a nossa fusão espiritual.
Agora entendo porque a evolução nos reencarnou separados: morreríamos de felicidade se estivéssemos juntos!
Compreendo agora que há necessidade de expandir
esse amor para outros.
Sei que ao retornarmos ao corpo conviveremos
com a tristeza da separação.
Mas teremos em mente que a separação da carne
não é a separação de almas.
Utilizaremos o nosso amor cósmico para tentar
amar melhor os nossos companheiros humanos.
Não te vejo com freqüência,
mas sinto os teus pensamentos de amor.
A saudade bate firme em mim também.
Começo a pensar em você e o círculo se fecha.
A ligação está feita.
A ignição está preparada.
A noite é nossa companheira fiel.
Decolamos para o espaço:
espíritos libertos temporariamente da carne.
Unimos o sentimento e iluminamos o Cosmos.
Jazem deitados os corpos que escondem
o nosso amor durante o dia.
Esse namoro astral é fantástico!
O que seria dos amantes reais se não fosse
essa sutil escapada noturna?
Sorte nossa que existe essa viagem da alma!
Não fiquemos tristes por não podermos manter
essa união: novas noites virão.
O chamado é irresistível! Vibraremos a alegria fora
do corpo para termos a paciência da carne.
Amadureceremos nossas relações humanas,
esperando que a cosmoética um dia se instale na Terra.
Por enquanto, temos que conviver com a pequena ética humana,
sem podermos revelar o nosso sentimento.
Não importa: pelas leis do sentimento,
somos casados espiritualmente.
É isso que importa realmente.
Esperaremos a eternidade nos chamar.
Um dia, seremos todos em nós, o tempo todo.
Viagem da alma, presente de Deus...
Espíritos reluzentes transmutando juntos o amor,
além das fronteiras humanas...


Leonardo Andrade