Antes de julgares...

Antes de julgares, saiba que teus olhos atentos
aos possíveis erros dos outros podem estar
cegos diante dos teus.

Antes de julgares, percebe que aquilo que
tanto recriminas hoje, talvez precise ser
a tua realidade de amanhã.

Antes de julgares, repara que toda história tem
duas versões e duas versões são duas verdades.

Antes de julgares, aceita que invariavelmente
a uma parte, por menor que seja, de uma história,
tu não terás acesso.

Antes de julgares, entende que não serão
mil bocas que te esclarecerão qualquer coisa,
elas apenas te confundirão.

Antes de julgares, escuta o silêncio,
ele costuma fornecer grandes dados.

Antes de julgares, observa os olhos:
eles são mais reveladores do que as bocas.
Eles deixam provas irrefutáveis da verdade.

Antes de julgares, presta atenção à tua volta.
Quantos foram condenados injustamente
por mestres em julgamento?

Antes de julgares, lembra que tu mesmo
já foste vítima de calúnias e, por vezes,
não tiveste como te defender delas.

Antes de julgares, olha-te no espelho,
observa com atenção o teu semblante,
pensa na tua vida pregressa e questiona-te
se estás em condição de julgar alguém.

Antes de julgares, recorda-te que Cristo
foi julgado, condenado e crucificado,
sem direito à defesa.

Silvana Duboc