Apenas uma mulher

Queria abrir-te meu coração
escancarar as portas da minh'alma
expor todos os hematomas
revelar com quantas dores
e desamores tive que conviver
desde o meu nascer...

Morri e renasci a cada golpe,
na hora, parecia fatal,
de um veneno letal!
Depois de espargir toda a dor,
verter lágrimas multicor
predominando vermelho sangue...

Eis-me aqui outra vez,
de alma vazia,
estancada hemorragia,
cicatrizes expostas,
d'alma quase morta,
batendo à tua porta
pedindo-te outra chance...

Antes que diga não,
abrir-te-ei toda minh'alma
para que veja-me como sou
límpida e transparente,
e que de tudo o que me restou
foi o meu grande amor
e a certeza de que sou
aquela que você sempre buscou,
apenas uma mulher,
buscando
apenas um homem,
que traga com ele
todos os predicados e adjetivos
que esse nome (homem) assume!

Vanderli Medeiros