Até quando?

Até quando vou suportar
A ânsia de te ter
Na minha cama
No meu corpo?

Vem...
E me faz,
Assim,
Mulher...

Me abraça,
Me beija,
Me arranha,
Me assanha...

Me tenha,
Me ama com sofreguidão,
Com loucura
e com paixão,

Para que eu possa ter,
Ao final desse embate mortal,
O silêncio da devastação sepulcral,
Que deixa um vendaval.

Eleonora
02.04.02