Atitudes

"Para você beber vinho numa taça cheia de chá é necessário, primeiro,
jogar o chá fora para, então, beber o vinho."
Quantas vezes ficamos amarrados a problemas ou situações que sabemos que são impossíveis de se resolverem como gostaríamos e, ao invés de sairmos em busca de novas oportunidades, novos ideais, ficamos amarrados ao pé de uma velha árvore, criada pelos nossos sonhos e desvarios.
Conheço uma amiga que foi abandonada no altar, no dia
do seu casamento, após 8 anos de namoro e noivado.
O noivo esperou o último momento para sair daquele
relacionamento desgastante e desgastado...
e ela até hoje, todos os sábados, veste-se de noiva e vai para a igreja,
esperar aquele noivo que, eu sei, morreu há uns 3 anos atrás...
Quantas pessoas estão nesse momento vivendo de sonhos impossíveis, paradas no tempo, sem ouvir o chamado da vida?
Milhares, milhões talvez, de pessoas que estacionaram
no problema e, que não conseguiram sair para a vida.
Pare um pouco tudo que você está fazendo e olhe pela janela
de sua casa, ou escritório, veja a vida lá fora...
tudo é movimento, tudo tem um motivo de ser ou estar.
Veja o vento trabalhando silencioso, não pára nunca...
e veja seu próprio corpo, você se lembrou de respirar?
Não, nem precisa, ele sabe o que é preciso ser feito...
Assim como o seu corpo tem funções pré-definidas, a sua
vida tem algumas passagens pré-definidas, mas é você quem escreve
o capítulo do dia, é você quem determina se o herói (você) vai se dar
bem ou não no fim da história; Deus lhe deu a caneta para escrever sua história todos os dias, e você pode usá-la para o bem ou para o mal....
Seja o momento que for que você esteja vivendo agora, sempre há maneiras diferentes de escrever o fim da história. Depende de você fazer a opção
pela vida, lutar por ela, lutar para ser feliz, lutar para esquecer
as dores e somente escrever a palavra “fim” quando
a alegria fizer morada na sua vida.
Pense na sua mudança e comece já a ser feliz!

Paulo Roberto Gaefke