Bondade acima de tudo

O garoto entrou sozinho no restaurante e sentou-se na única mesa vaga.
A empregada não deu muita atenção e demorou vários minutos para atendê-lo.
Quando finalmente chegou à sua mesa, não escondeu o seu desprezo pelo garoto. Ele nem quis ver o cardápio, apenas perguntou, com um brilho nos olhos:
- Quanto custa o sundae de chocolate?
- 3 reais – respondeu, mal humorada.
O pequeno garoto tirou do bolso um monte de pequenas moedas e começou a contar. Virou-se então para a empregada e perguntou:
- E um bola de sorvete no prato, quanto custa?
- 2 reais e cinquenta centavos – respondeu rispidamente a impaciente empregada, vendo que havia clientes esperando pela mesa e aquele garoto, que não tinha
nem mesmo dinheiro para o Sundae, estava atrapalhando o sistema.
O garoto mais uma vez contou as suas moedinhas, pensou por alguns momentos e finalmente pediu o sorvete no prato. A empregada trouxe o sorvete e colocou-o na mesa, dando claras demonstrações de que não estava contente com a presença do garoto. Ele tomou o sorvete, levantou-se, deixou as moedinhas na mesa e saiu. Quando a empregada voltou e contou as moedinhas, uma lágrima correu pelos seus olhos: o garoto havia deixado na mesa 3 reais, dois e cinqüenta pelo sorvete, e cinqüenta centavos de gorjeta. Aquele garoto, mesmo estando com vontade de comer o sundae, decidiu tomar o sorvete mais barato apenas para poder deixar para a empregada a gorjeta. E ela o havia tratado tão mal…"
Temos duas escolhas na vida: se conformar que existem poucas pessoas boas no mundo, e desistir de ser uma boa pessoa; ou decidir que o comportamento dos outros não vai nos influenciar e nos tornar pessoas piores.