Caminhos da vida

Larga esse medo que aflige seu coração
e vem mergulhar na emoção.
Faça de conta que está viajando
entre as nuvens do céu
ou que mergulhou num pote de mel.
Deixa a sua vida ficar leve e adocicada
porque não vale de nada
sofrer pelo que já aconteceu
ou pelo que você tanto quis e não viveu.
A vida tem caminhos cruéis e desonestos,
deixa espalhado lixo e restos
quando não aprendemos a vivê-la.
Nosso tempo é bem mais curto que pensamos,
bem mais frágil que imaginamos.
Não permita que ele percorra o seu trajeto
estando envolto no desafeto.
Aprenda a nunca aprender
as coisas que façam seu coração doer.
Saiba sorrir para o infortúnio
como se ele fosse apenas um passageiro
que sentou-se ao seu lado
por uma distração do acaso.
Receba as alegrias com enorme prazer
por menores que elas possam ser.
Encare a sua vida como um raio de luz
que só conseguirá brilhar se você deixar.
Evite que ela, mesmo se for breve,
disfarçadamente te leve
para o seu lado deformado
pois ele é bem mais complicado.

Silvana Duboc