Cansado de sofrer do
“Mal de Amor”

Cansado de sofrer do mal de amor
procurei proteger meu coração
e comecei a grande construção
da minha fortaleza interior.

Fiz vigas de concreto contra a dor,
revesti as paredes de razão,
portas, janelas, piso, elevador,
tudo impermeável à emoção.

Como não tem no mundo quem não falhe,
esqueci, entretanto, de um detalhe,
e meu trabalho não ficou completo.

Meu coração, em paz, adormecido,
acordou, de repente, com um ruído:
Era a saudade entrando pelo teto.

Ronaldo Cunha Lima