Chamado do amor

Quando o amor vos chamar, siga-o...
Embora seus caminhos sejam agrestes, escarpados...
E quando ele vos envolver em suas asas, cedei-lhe...
Embora a espada oculta em sua plumagem possa ferir-te...
E quando o amor vos falar, acreditai nele...
Embora sua voz possa despedaçar vossos sonhos,
como o vento devasta um jardim...
E da mesma maneira que o amor vos coroa,
assim também ele vos sacrifica...
E da mesma forma que ele sobe até a vossa altura e acaricia seus ramos mais tenros que se embalam ao sol,
assim também ele desse até vossas raízes e as sacode
do seu apego à terra...

Gibran Khalil Gibran