Coisas que você não fez

Lembra-se do dia em que tomei emprestado
o seu carro novo em folha e o amassei?
Pensei que me mataria, mas você não me matou.
E lembra-se da vez em que o arrastei para a praia
e você disse que ia chover, e choveu?
Pensei que ia dizer: "Eu não disse?
Mas você não disse.
Lembra-se da vez em que namorei todos os caras
Para lhe fazer ciúmes, e consegui?
Pensei que você me largasse, mas você não largou
Lembra-se da vez em que derrubei torta de
morangos em cima do tapete do seu carro?
Pensei que você fosse me bater, mas não bateu.
E lembra-se da vez em que me esqueci de lhe
avisar que a festa era a rigor, e você apareceu de jeans?
Pensei que fosse me largar, mas não largou.
É, houve uma porção de coisas que você não fez.
Mas me aguëntou, e me amou, e me protegeu.
Havia muitas coisas que eu queria lhe retribuir
quando você voltasse do Vietnã.
Mas você não voltou.

Poema extraído do livro:
"Vivendo, amando e aprendendo"
Leo Buscaglia