Contrato com o tempo

O tempo marca um compromisso com você todos os dias quando
você acorda e descobre que está vivo.
Vivo? Tem gente que não dá importância para isso.
É, to falando sério, eu mesmo já levantei praguejando,
reclamando de tudo e só pensando em problemas.
Quantas vezes saí de casa sem abraçar meus filhos, sem dar um beijo na minha esposa... Minha mãe mora a 2 quadras de minha casa e eu já fiquei mais de 90 dias sem vê-la,
só ligando para saber como estava, e mesmo assim, de vez em quando!
Quantas vezes corri demais com meu carro, colocando em risco a minha vida e de
tantas outras pessoas que não tinham nada a ver com meus problemas...
Quantas vezes reclamei do meu trabalho, da empresa, do patrão, enquanto muitos adorariam estar no meu lugar, com emprego e salário...
Quantas vezes eu briguei por tão pouco que até para lembrar me custa mais
do que um sorriso amarelo, o quanto fui ridículo.
E quando eu brigava para mostrar que eu tinha toda a razão?
E quando ofendia aos outros só para dizer, mesmo que inconscientemente,
que eu estava certo... Certo de que?
O que vamos levar desse lindo planeta azul?
Qual a bagagem que cabe no nosso caixão, quando o nosso contrato com o tempo expirar? Onde vai caber nossa razão, nosso lado mandão, nossa ignorância,
nosso carro, nossa casa e os diplomas?
Quanto tempo ainda te resta?
Tomara que muito, muito mesmo, mas pensando com a razão, de que adianta muito tempo sem qualidade, sem amigos de verdade, sem um amor que possa ser compartilhado, uma história para ser lembrada?
Que adianta acordar mau humorado, ou pior ainda, nem ter conseguido dormir...
O dia está nascendo, um novo contrato de tempo foi assinado com você...
O que você vai fazer do seu tempo, do seu dia, da sua vida?
Já pensou nisso?