De teus braços

Dos teus braços
Sinto a falta
E a interminável distância

Um frio imenso me toma
Um medo sem nome paira
Um peso na minha alma
Um sonho que me atormenta

De teus braços, sinto ausência
Uma saudade infinita
Uma indefinida ânsia
Um latejar no meu peito

Que tão esquecido se encontra
Do toque doce de outrora
Em minha boca o vazio
Do beijo que não retorna

Maria Petronilho