Dia dos desnamorados

Desnamoro é coisa maluca
não tem realidade, arrepio na nuca
só vive do que seria se fosse
não tem o beijo ávido de posse

É viver de longe o fingimento
è soltar a imaginação ao vento
é acordar pela manhã ao relento
sem vivenciar na pele o sentimento

É ter saudades do que não pertence
é ter vontade do virtual,inacessível
é sonhar com um amor imprevidente
é saber que o sonho é inacessível

Desnamorado é figura de faz de conta
é personagem para contar às amigas
é quase que uma forma de afronta
um caso longe, isento das intrigas

Desnamorado é ilusão idealizada
é paixão sem hora marcada
é desejo satisfeito na madrugada
pelo telefone ou poesia digitada...

Desnamorado é bom distante
sem compromisso assim real
sem modo de vida conflitante
desnamorado, é namorado virtual

Jorge Linhaça