Ela é de Peixes

A mulher de peixes tem sempre dois caminhos a seguir que lhe confundem
quase sempre. Quer chegar ao destino - mesmo que não saiba qual destino -  
mas mais importante que o destino, é o caminho - principalmente as pessoas
que ela irá encontrar no percurso.
Ama como se fosse durar uma vida inteira. Para ela nada se acaba, nada termina
em um piscar de olhos. Essa mulher acha que todos os problemas do mundo
podem ser solucionados com um abraço, muito mais do que um beijo.
Se algo a machuca, ela prefere mudar a direção, já falei que para a pisciana sempre
há dois caminhos, e ela não pensa duas vezes em se esquivar da dor seguindo por outro percurso. Ela nada com força quando tem que nadar, e mergulha fundo
quando é para mergulhar. Vai para o fundo do mar, sem prender o ar.
Se mistura com as ondas e volta de forma violenta. Essa mulher é intensa
como poucas que você irá conhecer na sua vida.
Parece que é frágil como o líquido, transparente como a água, mas quem disse
que é possível ver as profundezas do mar? O que está no fundo da alma da pisciana você também não vai enxergar. Ela não permite.
Sonha com um mundo que ainda não visitou, com um homem que ainda não encontrou, sonha com tudo. Seria capaz de construir uma vida inteira na sua
cabeça só se baseando nos seus sonhos. E na verdade, ela constrói mesmo.
Tudo que a cerca é sonho, magia, algo que os outros não podem vem a olho nu.
Ela vê o que ninguém vê.
Ela é de peixes e enxerga muito mais fundo do que a superfície da vida.