Ela precisa saber!

Não sabem o quanto dói escrever,
não imaginam que a cada linha
o coração lateja de tanto doer.
Sentimentos guardados no peito
têm os seus direitos,
são privativos e pessoais,
enquanto que os descritos
são públicos e parecem mais reais.
Se eu quero falar do meu amor,
se eu preciso gritar a minha saudade,
se eu vivo meus momentos de horror,
se eu analiso alguma possibilidade
o mundo inteiro fica sabendo
e na minha vida vão se envolvendo.
Já que tem que ser assim,
essa falta de privacidade imensa pra mim,
alguém poderia me ajudar
e ir correndo até ele perguntar:
"Como vai você?
Ela precisa saber!


Silvana Duboc