Encontro de duas almas

Duas almas são predestinadas quanto tem uma missão a cumprir juntas,
e assim, por ter sido um encontro marcado lá do outro lado,
onde pactuaram voltar, se encontram para realizar determinada missão;
sendo assim, quando as almas se encontram, tudo pode acontecer,
inclusive a explosão do amor não vivido em outras vidas.
Este amor chega sem ter dia ou momento marcado para acontecer.
Simplesmente chega e se instala, criando uma verdadeira orgia de sentimentos alegres,
que modificam todos os propósitos e conceitos até então firmados.
Existem momentos de tristeza, causados por uma dúvida que machuca,
que teima em saber o porquê de não se terem encontrado antes,
ainda mais quando o momento desse encontro acontece quando não é mais possível extravasar
toda a plenitude do amor que trazem, quando não é mais possível viver a alegria de amar
e querer compartilhar a vida com o outro.
Assim, essas almas se sentem sem a possibilidade de realizar este amor em total plenitude,
o que lhes causa um inexplicável sentimento de saudade de algo que não foi vivido.
Uma saudade doída de algo vivido em outras vidas, saudade daquilo que poderia ter sido,
mas que por alguma razão não o foi.
Reconhecem, porém, que não haverá retorno para suas pretensões, e mesmo estando distantes,
entendem a alegria, a tristeza, o querer um do outro.
Estas almas falam além das palavras, e aliás, delas não precisam, pois se comunicam,
se encontram, se amam pelo éter, pelo espaço sideral. São encontros etéricos.
Se o reencontro ocorrer no tempo certo, estas almas afins se entrelaçam e buscam
a forma de ficarem juntas, num processo contínuo de reaproximação
até a consumação do resgate daquilo que vieram cumprir.
Se diferente for, se o reencontro ocorre num espaço de tempo diferente do que suas
realidades possam permitir, ainda assim estas almas ficam marcadas,
e nunca conseguirão se separar. Mesmo que os corpos se separem, elas continuarão a se sentir.
Almas que assim se encontram não mais se sentirão sozinhas,
pois reconhecerão a necessidade que têm, uma da outra, para toda a eternidade.
São almas que atravessam os tempos, as muitas passagens, buscando o resgate final
de seu amor, até que, em determinada passagem, conseguem cumprir a missão,
tendo então seu descanso final, quando conseguem viver a beleza eterna desse amor.

Como reconhecer um amor eterno...

Você é uma dessas pessoas que, em um determinado momento da vida, ao se encontrar com
alguém que nunca havia visto antes, sentiu algo inexplicável, uma sensação de cumplicidade
como se nunca estivesse estado longe desse ser?
Talvez você tenha encontrado um amor de outras vidas.  Se já teve essa sensação, talvez tenha encontrado sua alma gêmea, pessoas que conhecemos de outras vidas, sendo a exata combinação
que precisamos para nos desenvolvermos espiritualmente na vida atual.
Mas o que muitas pessoas se questionam é como reconhece-las. Afinal, ao longo da vida, passamos por diversos relacionamentos nos quais acreditamos estar com o parceiro ideal.
Os sinais que podem revelar se você realmente encontrou o grande amor da sua vida podem ser: emocional, físico e até visual; aqui vão algumas dicas que podem te ajudar:

- Esse relacionamento costuma trazer sensação de conforto e confiança, pois são constituídos
através da fidelidade e compromisso acima de tudo.

- Outro sinal que pode ajudar a saber é quando o casal, apesar das dificuldades enfrentadas no relacionamento, consegue se entender e vencer os problemas do cotidiano junto.

- Atração inexplicável pelo outro: costumam sentir uma atração inexplicável, muitas vezes,
a ligação é tão forte que conseguem se comunicar apenas com um simples olhar.

Boa sorte!