Eu podia

Eu podia ter desistido,
podia ter partido,
podia ter te esquecido.
Ontem eu podia ter ido embora
ou poderia, até, ir agora.
Eu podia ter juntado minhas lembranças
com as minhas esperanças
e ter sumido pelo mundo
em menos de um segundo.
Eu podia ter me dado a alforria,
eu podia ter me livrado dessa agonia.
Em podia ter transformado longas noites
em belos e ensolarados dias.
É, tudo isso eu podia,
mas de que me adiantaria?


Silvana Duboc