Falta de jeito

Toda vez é assim...
Você tira tudo de mim,
e depois, de mansinho,
vem com carinho
e me engana outra vez.
Meu coração não aprende,
só depois se arrepende
e tenta entender.
Vive da embriaguez
que você causa em mim.
Muitas vezes sofre calado,
totalmente anestesiado
por um amor
desprovido de fim.
Essa sua falta de jeito,
ferindo meu peito,
não mais me magoa.
Acostumei iludir-me,
mantendo-me firme
fingindo não perceber.
Não precisa mais se esforçar
pra tentar me enganar
com sua falta de jeito
porque o meu peito
só aprendeu... amar.


Silvia Munhoz