Há quem vá me entender

Eu sinto uma saudade latente que não me deixa dormir,
eu tenho uma dor pungente que faz eu me ferir.
Eu tenho um distanciamento da realidade
que germina em mim roubando a minha felicidade.
Eu tenho um sonho que foi cortado pela metade,
que foi decepado por pura maldade.
Eu sofro por uma causa com imensa intensidade,
eu vivo um pesadelo e receio nunca acordar.
Eu queria muito me distanciar
de tão profundo sofrimento
e desse inesgotável sentimento
que me rodeia e me incendeia.
Eu tenho tudo que não queria ter
e me falta o que não posso dizer,
mas há quem vá me entender.

Silvana Duboc