Hoje

Hoje ...
Deixei que a chuva
esfriasse o meu corpo,
amenizando a saudade
de suas mãos
a deslizar em mim.

Hoje...
Brinquei na chuva,
deixei que suas gotas
fizessem de meu corpo,
uma passarela de saudades.

Hoje...
Pedi baixinho que
a chuva afogasse os
meus 'ais' de saudades,
meus 'uis' de desejos,
meus 'gemidos' de prazer.

Hoje ...
Usei a chuva,
como água que purifica,
para tentar lavar
a mágoa que
ficou de você!

OlhosDe£in¢e