Homem de salto

Ontem me deu uma saudade de ser dondoca de novo:
só pensando na tranquilidade de ter um marido provedor.
O resto nao tenho nenhuma saudade.
Eu quero ser mulher de novo, estou cansada de virar homem tantas vezes ao dia, tendo que resolver
a vida e o mundo.
Tenho que trabalhar, pagar contas, impostos, saber tudo
sobre contabilidade, escrever, recitar Vinicius,
ter uma bunda dura, um cabelo macio.
Sou emotiva, sensível, choro à toa, rodo a baiana,
mas espero o telefone tocar, tenho meus nhem nhem nhens
e estou cansada. Estou cansada. Cansada de ser racional.
Cansada de ser bem resolvida, cansada de tomar a iniciativa, cansada de ser homem em cima do salto.

Martha Medeiros