Impasse

Tua racionalidade
Entristece minha emoção
Toda essa frieza
Despedaça meu coração

Nada para você tem sentido
Além do sexo selvagem
Cavalgado, voraz, animal

Nada para mim tem mais sentido
Do que o amor calmo
Suave, gentil, emocional

Mas não sei como,
Sendo tão diferentes,
Nossos corpos se atraem
E se prendem assim

Nada há, nesse momento,
O que os possa separar
Até que todo o desejo
Se consuma, enfim

Só se desatam
Quando sua vontade
É satisfeita.
Minha vontade desfalece,
Mais uma vez, quando dizes:
- És perfeita!

Eleonora
22.07.02 - 16h30