Impossível de conquistar

Se estou triste o vento se encarrega de levar
toda a tristeza que insiste em me habitar,
se eu me sinto feliz e me proponho a voar
surge algo que ousa as minhas asas cortar.
Só me é permitido ser feliz pela metade
e infeliz na mesma intensidade.
A vida pra mim é uma gangorra em atividade
que sobe e desce sem que eu possa controlar,
que pára no meio sem que eu consiga me equilibrar.
A vida pra mim é um eterno mistério
por isso resolvi não levá-la mais a sério.
Se corro velozmente nem sempre sou capaz de chegar
e se caminho calmamente
arrancam meu tapete pra eu escorregar.
Se fico parada e resolvo não sair do lugar
o meu destino não consigo alcançar.
Agora eu decidi que pra vida não vou dar atenção,
quero ver se ainda assim ela vai rir de mim,
se ela ainda vai tentar pisotear meu coração
e me roubar toda e qualquer ilusão.
Pra vida não vou dar mais condição
de me maltratar e me magoar,
de lado vou definitivamente deixar
qualquer possibilidade de recomeçar.
Atrás eu não vou mais voltar
e pra frente não pretendo mais caminhar,
também não ficarei parada no mesmo lugar.
Vou ser como pluma que voa sem nunca pousar,
vou ser como a lua que pensam que conseguiram alcançar,
vou ser uma mulher impossível de conquistar.

Silvana Duboc