Incêndio inevitável

Agora que clareou o dia
eu apenas queria
ter docemente acordado
com você ao meu lado.

Quanta gente hoje, ao amanhecer,
abriu os olhos e não pôde ver
a pessoa amada
no seu corpo enroscada.

Quanta gente de novo fechou os olhos
e ficou horas a imaginar
que o ser amado ali poderia estar,
até que ilusões e emoções
foram tomando conta do seus corações,
depois atingiram seus corpos
abandonados entre os lençóis.

Quantos e quantos de nós
fizemos amor de forma solitária
imaginando uma situação contrária,
que estávamos acompanhados
do nosso ser amado.

Hoje inúmeras camas foram testemunhas,
enquanto lá fora havia bruma,
do resultado de um grande incêndio
inevitável e envolvido em muito calor
e do momento em que um corpo,
com ele mesmo fez amor.

Silvana Duboc