Indigno?

Quando se ama,
qualquer lugar,
vira cabana.
Tudo pode,
nada é sacana.
É aquela coisa,
sem freio.
Fim,
é início.
O maior indício:
-Sempre no meio.
A alma,
é o endereço.
O corpo exclama:
-Eu mereço!!!
Quando se ama,
feitos somos do barro,
transformados ficamos
em pura lama.
O cafajeste vira lord.
A safada vira dama.
Indigno?
Pura fama.
Discorde!
Certamente você
não ama!

Rosa Pena