Justo agora

Justo agora
nos demos adeus
e o que era seu
deixou de ser meu;
o que era só nosso
virou destroço.
Justo agora
que nossos caminhos
deveriam ainda mais se estreitarem
e entrelaçados ficarem,
nos afastamos,
nos dissemos até mais
numa despedida sem graça demais
pra quem viveu tudo que vivemos.
Me sinto tão distante de você
que parece que nem nos conhecemos.
Justo agora
que nossa vida deveria se assentar
dissemos adeus sem hesitar.
E fico eu aqui
e, talvez, você aí
imaginando onde vamos encontrar
outro alguém que possa nos amar.
Nosso tempo, agora, tão escasso
não merecia esse fracasso.

Silvana Duboc