Maravilhas chinesas -I

Eu nunca viajei à China, mas a China já viajou muitas vezes até minha alma. Através de seus contos, livros, provérbios, filósofos, este país vem dando, através dos tempos, uma colaboração ímpar à cultura humana.
A seguir, algumas histórias da tradição chinesa:

Do arrependimento sincero

O monge Chu Lai era agredido por um professor, que não acreditava em nada do que ele dizia. Entretanto, a mulher do professor era seguidora de Chu Lai e exigiu que seu marido fosse pedir desculpas ao sábio.
Contrariado, mas sem coragem de contrariar a mulher, o homem foi até o templo e murmurou algumas palavras de arrependimento.
- Eu não o perdôo", disse Chu Lai. Volte ao trabalho.
A mulher ficou horrorizada: - Meu marido se humilhou e o senhor,
que se diz sábio, não foi generoso!
Respondeu Chu Lai: - Dentro de minha alma não existe nenhum rancor.
Mas, se ele não está arrependido, é melhor reconhecer que tem raiva de mim. Se eu tivesse aceito seu perdão, íamos criar uma falsa situação de harmonia e isto aumentaria ainda mais a raiva de seu marido."

Carregando o que já foi deixado para trás

Chu e Wu voltavam para casa, depois de uma semana de meditação no mosteiro. Conversavam sobre como as tentações se colocam diante do homem quando chegaram a margem de um rio.
Ali, uma bela mulher esperava para poder atravessar a correnteza.
Chu pegou-a nos braços, carregou-a até a outra margem, e continuou
sua viagem com o amigo.
A determinada altura, Wu disse: - Conversavamos sobre a tentação, e você pegou aquela mulher no colo. Deu oportunidade para o pecado instalar-se em sua alma.
Chu respondeu: - Meu caro Wu, eu agi naturalmente.
Atravessei aquela mulher, e deixei-a na outra margem do rio.
Mas você continua carregando-a em seu pensamento - e por isso
está mais próximo do pecado do que eu.

O lado bom sempre escuta

Quando ia para o lago, Confúcio sempre passava por determinada casa,
e parava para conversar sobre o jardim da varanda,
que era o orgulho do proprietário.
Às vezes, o homem estava bêbado, mas Confúcio fingia não prestar atenção ao fato, e continuava a falar do jardim.
Num dia em que o homem estava muito embriagado, um discípulo disse: "ele não escuta, porque sua alma está cheia de álcool".
Confúcio respondeu:
"Uma pessoa só consegue se desenvolver sabendo que tem um lado bom. Mesmo nos momentos de fraqueza, é preciso chamar a atenção para este lado. Então, eu converso sobre a beleza de seu trabalho como jardineiro, e, em algum canto de sua alma, ele me escuta. Assim, consigo evitar que a culpa destrua sua vontade de seguir o caminho".

Reflexão

Tradução livre de um trecho do “Tao Te King”:
“Há algo simples e natural que já existia antes do céu e da terra, e continua presente, sem mudar de forma, mesmo que não possa ser medido.
Sua virtude é suprema, e sua direção é adiante.
Seguir adiante significa: ir longe.
Ir longe significa: retornar à origem.