Maria Mãe

Maria mãe, como tantas outras,
choras a incerteza da vida,
que parimos na Paz, por amor.

Filhos nossos, crescidos,
sempre nossos meninos,
longe de nosso ventre,
dentro do coração,
fazendo-nos reviver a emoção.

Dia a dia,
a eles, ensinamos
o respeito, o Direito
e o pátrio poder
de lutar até morrer,
para defender nosso pão.

Não fizemos a guerra,
por que espalhar
nosso sangue no chão,
se a outra Maria
deu tudo que tinha,
do PAI, ao irmão,
para prevalecer
a paz e a compreensão?

Schyrlei Pinheiro