A alma, essa estranha
A conquista do sonho
A dor maior
A falta...
A noite...
A vontade e a razão
Acabou!
Acorda
Acreditei demais
Ah! vida...
Almas errantes
Ama-me do meu jeito
Amanhece
Amante
Amor
Amor...
Amor antigo
Amor cigano
Amor e ódio
Amor impossível...
Amor incoerente
Amor pelo telefone
Amor real ou virtual?
Apenas um homem
Apenas uma mulher
Ar de noturno
Arquivo morto
Até quando?
Balanço de uma vida
Bastava
Brisa, Furacão e Mar
Cabalmente entregue...
Canção de navegar
Cansado de sofrer...
Cantiga mundana
Canto de Novembro
Cenário
Chorando
Cicatrizes
Como seria bom
Confessa-me
Confia na saudade
Conversa com a tristeza
Coração de pedra
Covarde!
Credo
Cuatro estaciones
Cuida deste...
Culpada sou eu!
Dança do prazer
Das mentiras
De teus braços...
De onde eu sou?
Dedução
Deixei pra você
Derrubando tabus
Desalento
Desejo
Desengavetando sonhos
Desengano
Desespero
Despertar
Deusa do olhar azul
Dia dos desnamorados
Direi
Dizer
Do jeito que a vida quer
Domínio
E havia...
É preciso coragem
Em algum lugar...
Em busca do real
Enfeites
És
Esperando


Espero por ti
Espero-te
Esqueceste
Eu fiz você chorar...
Eu queria ser
Evocação
Falta de jeito
Fantasias
Feito fera ferida
Flor selvagem
Foi assim
Folhas ao vento
Fome de amor
Fuga
Fugaz
Hoje
Hoje peço-te perdão
Hoje percebi
Homem ideal
Ilhas ao Largo
Ilusões do amanhã
Impasse
Imperfeição
Incoerência de...
Incoerente
Insônia
Jura-me
Loucura
Lua amante
Luz do amor
Mais perto
Memória
Metade
Meu licor de amoras...
Meu nome é Mulher!
Meu silêncio
Meu sonho ser
Meu tudo
Minha vida
Não importa
Não me olhe assim
Não quero nem pensar
Não resisti
Nas rotas do amor
Naufrágio
No A-Mar
Nódoas
Nós dois
Nossa felicidade
Nosso encontro
O mais é nada
O pulsar do sonho
O que acontece?
O que são nossas vidas?
O reino do amor
O ruído da maçaneta
O tempo passa?
O vento levou...
Olhar na madrugada
Onde está Deus?
Onde está minha...
Paixão louca
Para quem precisa ...
Para quem vier...
Para um amor que se foi
Partir eu não posso
Penumbra
Perdão... um ato de paz
Pô!
Poço de águas turvas
Poder voar
Podes ir
Poema à toa
Poema n° 20
Por que?

Poesias


Possua...
Preciso de paz
Preciso de você
Preparação
Presente de Natal
Próximo encontro
Quando a tristeza chegar
Quando me quiseres
Quando os sonhos falam
Quando você chegar
Que falta você...
Queres a paz?
Quero alguém assim
Quero você
Quimeras...
Recordações
Recordar você
Reencontro com a paz
Ressaca
Ridícula
Ridículo adeus
Rumos
Sabor de pecado
Saudade
Saudade-MC
Saudades
Se for capaz
Sede de ti!
Sedução
Segue teu caminho
Sei que voltarás
Sem condição
Sem ti
Sentidos
Ser delicado
Ser mulher
Serei... (Seré)
Seria perfeito
Sexo forte
Sigo sozinha...
Silenciando o coração
Simpatia
Sinta-me
Sinto
Sinto muito
Só o que você quer
Sonha!
Sonhar acordado...
Sonhar é preciso
Sonho
Sonhos e solidão
Surreal
Tarde demais
Tatuagem
Te amo
Tempos difíceis
Tenho piedade
Teu destino
Teu nome é mulher
The end
Todo dia
Tristes momentos
Tua enamorada
Tuas sobras
Um bom vinho
Um dia saberei
Um gole de vinho...
Vá em frente
Valeu
Vem pra mim, amor?
Vida
Viver é amar
Você é
Você mora em mim
Volto livre