O meu amor e a minha dor

Meu amor
é com imensa dor
que tomei essa decisão:
Chega! Não tem mais condição!
Eu e você
acho que não pode ser.
É que vivemos divididos
entre a verdade e a mentira
entre o irreal e o irracional.
Não somos livres
e nunca nos esforçamos para ser.
Durante um tempo
parece que bastava-nos dizer
que iríamos nos libertar.
Mas isso foi um sonho
que jamais conseguimos concretizar.
Não sei exatamente o que nos faltou,
se foi coragem ou amor.
Então, acho que é chegada a hora do adeus
porque o que temos feito,
tanto comigo quanto contigo,
não deve continuar a acontecer
afinal só tem nos feito sofrer.
Isso sem mencionar
que ainda existem mais duas pessoas
que estão passando pelo que não merecem passar.
Então é fim, é ponto final
e não é uma questão de desistir
e sim de prosseguir.
Retomemos aquela nossa antiga estrada
sem perigos, sem curvas, sem lombadas
porque, nós dois, já está provado
que nunca vai dar em nada.
Não cabem aqui culpas e arrependimentos,
vamos apenas deixar que o tempo
cure nossas feridas
e reconstrua nossas vidas.
Junto do meu adeus
segue o meu amor
e a minha imensa dor.

Silvana Duboc