Meu sonho ser

Haja o que houver
seguirei igual a mim mesma:
Figura de proa ao vento e ao sol,
aguentarei no rosto o sal do mar
serei autêntica, única,
livre como o vento
que me faz oscilar
e avançar mar dentro,
que refresca minha alma
e a mantém límpida.
De outra forma,
eu não seria.
Amo o brilho da manhã,
o sol a bater na janela,
o reflexo no espelho d'água,
o ar leve, a mente leve, o riso...
Rir que nem uma criança ri!
Olhar o meu sorriso e vê-lo doce,
para além de toda a amargura,
da má sorte, sei lá,
e continuar a acreditar.

Meu sonho ser.

Maria Petronilho