Minha história

Minha história é mais uma dessas, comuns... sobre um amor;
desses amores que sugam nossas
idéias e deturpam o bem querer.
Minha história tem música romântica,
em sustenidos tristes, porque é assim que
nossos corações dedilham no piano;
Minha história não é inédita,
nem mais nem menos aflita das demais.
É que o amor secreto deixa de ser
vivido a dois, quando um deles esconde
de si mesmo a sua própria felicidade.
E, numa bola de neve, um magoa
o outro, sempre, mesmo dizendo
que não quer magoar.
Minha história me ensinou a não esconder
da vida um sentimento bonito,
que poderia estar em par...
nesta melodia, neste alvorecer,
à beira da praia, ao som das ondas...
Minha história de amor é mais uma
daquelas que sonhou, viajou,
suspirou, arrebatou, sorriu,
mas que morreu em agonia, na troca
de olhares nocauteados, sofridos.
Porque não houve confiança suficiente
de que seria um grande amor, mesmo eu pedindo tanto, mesmo eu assumindo corajosamente por nós dois.
Minha história de amor é mais uma
dessas que a amizade promete persuadir,
mas é em vão. Nunca mais nos veremos.
Então minha história fica aqui, dizendo adeus, lamentando todas as malícias e
delícias que demos um ao outro.
Minha história é a de todas as pessoas que
não tiveram medo do amor, um dia.

Krika