Não é adeus nem despedida

Não sei como falar,
não sei como explicar,
não sei nem por onde começar.
Não é adeus nem despedida,
é uma pausa em nossas vidas
que acho que precisamos colocar.
Só não sei se essa pausa
vai se estender e confirmar
que juntos não devemos mais ficar
e que precisamos estar livres
para em busca de
outros sonhos nos lançar.
As dificuldades têm
sido como tempestades
e na distância não existe
nenhuma originalidade.
O amor, aquele que é de verdade,
tem urgência e necessidade
de ser vivido intensamente
e o que temos tido
não tem sido coerente
com o que sentimos e buscamos.
Pouco nos vemos,
pouco nos encontramos
e tão pouco fazemos amor.
A maior parte do tempo
é saudade e dor
que habita nossos corações.
Não merecemos viver
de esperas e ilusões,
de poucas entregas
e tantas tentações.
Talvez tenhamos nos encontrado
no tempo e local errado,
talvez o nosso grande pecado
tenha sido sonhar tão alto
e com isso ter dado um salto
que a parte alguma tem nos levado.
Acho que precisamos
amadurecer a idéia
de que nossas vidas
precisam acontecer
e que para isso elas
necessitam de prazer.
Não é adeus nem despedida,
quero apenas dar
a nós dois o direito
de vivermos uma nova vida
e fazermos novas tentativas.
O amor não ficará de lado,
pra sempre trarei guardado
tudo que você
representou pra mim
e eu sei que com você
também será assim.
Mas, acredite, não é adeus,
jamais poderia ser despedida,
apenas uma opção muito dolorida.

Silvana Duboc