O que permanece

Nós vivemos num Universo que é ao mesmo tempo gigantesco o suficiente para nos envolver, e pequeno bastante para caber em nosso coração.
Na alma do homem está a alma do mundo, o silêncio da sabedoria.
Tudo em nós funciona perfeitamente bem - e em harmonia com a natureza.
O que há de bonito no dia de hoje? Procure responder essa pergunta,
porque ela lhe dará uma melhor imagem de você mesmo.
As nuvens que estão ocupando neste momento o céu de sua alma, vão passar. O sol retorna, e não passa nunca.
A seguir, algumas histórias de pessoas que buscam a unidade com Deus.

Aquele que deseja aprender

Alguém perguntou ao sufi Halgavi: “Como um mestre escolhe seus discípulos?”
“Todo aquele que deseja realmente aprender, precisa ter consciência de que já tem a Verdade dentro de si. Basta apenas despertá-la”.
“Mas como o senhor pode distinguir as verdadeiras intenções daqueles que se aproximam?”
Halgavi respondeu: “Sempre procurei manter uma atitude humilde e submissa. Certas pessoas procuravam se aproveitar disto, e eu me afastava delas. Outras pessoas me olhavam como se eu fosse um verdadeiro santo, e eu me afastava delas ainda mais rápido. Assim, ficaram ao meu lado apenas as que viam como uma pessoa igual a elas.”

Vivendo em branco

Uma interessante história retirada do livro “Contos desta e de outra vida” relata a chegada de um homem às portas do Paraíso.
Pretendia viver ali para sempre, mas foi recebido por um fiscal de São Pedro, que fez um extenso questionário a respeito de sua existência.
No final, embora demonstrando um profundo respeito pelo recém-chegado, deduziu que ele não estava pronto para entrar.
- Mas logo eu? – replicou o homem. – Enquanto estive na Terra, respeitei todas as regras do Santo Caminho! Tenho aqui uma lista de todas as coisas boas que fiz!
- Pois eu também anotei algo sobre nossa conversa. – respondeu o fiscal. Vamos analisar ambas as listas.
- Cultivei o dom da prece...
- Somente em seu próprio favor.
- Acreditei no poder da caridade...
- Mas jamais resolveu praticá-la.
- Nunca prejudiquei meus semelhantes...
- E tampouco nunca ajudou ninguém.
- Calei toda palavra ofensiva...
- Mas não abriu a boca para defender ninguém.
- Calculei todos os meus passos...
- Com medo de ser criticado.
- Jamais procurei defeitos no próximo...
- Contudo, não aproveitou os bons exemplos.
Desiludido, o homem calou-se.
O fiscal passou carinhosamente a mão na sua cabeça, dizendo:
- Não basta fugir do mal, é preciso fazer o bem.
Você tem a consciência branca, se veste de branco, mas sua existência na terra também se passou da mesma maneira: em branco.
Volte, viva um pouco; quando retornar aqui, as portas estarão abertas.
E o homem foi enviado de novo para a Terra.