O que são nossas vidas?

Um raio de luz veio
do Eterno e as enlaçou,
quando ainda as estrelas
debruçavam-se no
manto do firmamento.

Quando o mar, recém feito,
na sua ânsia juvenil,
buscava as areias para beijá-las,
e o sol, como uma criança,
brincava, radiante, nas folhagens,
esperando pela lua que, tal
qual adolescente, escondia
sua paixão atrás das montanhas,
mostrando apenas as radiantes prata.

Como é antigo o nosso amor!
Tão antigo que o tempo,
na sua caduca memória,
já nem se lembra.

Mas, que importa?
Ainda existem as estrelas,
o sol, o mar e a lua,
Testemunhas fidedignas
de nosso amor eterno.