Onde está Deus?

Onde Está Deus? pergunta o Cientista,
ninguém o viu jamais. Quem será que é?
Responde, às pressas, o materialista:
Deus é somente uma invenção da fé.
O pensador dirá sensatamente:
Eu não vejo Deus, mas sinto que ele existe;
a natureza mostra claramente
onde o grande poder criador consiste.
Mas o poeta dirá com a segurança
de quem afirma porque tem certeza:
eu vejo Deus no riso da criança,
no céu, no mar, na luz da natureza!
Contemplo Deus brilhando nas estrelas,
no olhar das mães fitando os filhos seus,
nas noites de luar claras e belas,
que em tudo pulsa o coração de Deus!
Eu vejo Deus nas flores e nos prados,
nos astros a rolar pelo infinito,
escuto Deus na voz dos namorados
e sinto Deus na lágrima do aflito.
Percebo Deus na frase que perdoa,
contemplo Deus na mão que acaricia,
descubro Deus na criatura boa
e sinto Deus na paz e na alegria.
Contemplo Deus no médico que cura,
encontro Deus na dor que nos irmana,
eu vejo Deus no sábio que procura
compreender a natureza humana
Eu vejo Deus no gesto da bondade,
escuto Deus nos cânticos do crente,
eu sinto Deus no sol, na liberdade
e o vejo na planta e na semente.
Encontro Deus, enfim, em toda parte
e tudo fala dos poderes Seus -
percebo Deus nas expressões da arte,
no amor dos homens, também sinto Deus.
Mas, onde sinto Deus com mais beleza,
na sua mais sublime vibração,
não é no coração da natureza,
é dentro de meu próprio coração.

José Soares Cardoso