Ouça o que eu digo

Suas lágrimas não posso evitar,
apenas posso tentar enxugar.
Sua tristeza não tenho como matar,
mas posso, com palavras, amenizar.
Seu destino não tenho poderes pra mudar,
mas posso ao seu lado caminhar
e ir juntando as pedras nas quais você tropeçar.
Dores são pessoais e intransferíveis,
mas por mais massacrantes e terríveis
que elas possam ser
um dia vão passar e você vai esquecer
que sua vida em certo instante perdeu o sentido.
Ouça com atenção o que eu digo,
tantas dores já me consumiram
até que um dia, de mim, elas desistiram.
A vida é uma colcha de retalhos,
uns são finos e outros ordinários,
uns são escuros e outros coloridos
por isso ouça bem o que eu digo.
Espere o tempo passar
sem se atormentar, nem se desgastar
pois ele mesmo vai se encarregar
de colocar tudo de novo no lugar.


Silvana Duboc