Para sempre unidos

Por vezes paro e fico ali pensando:
Acho que nunca vou te esquecer,
Até mesmo depois que eu morrer
Certamente seguirei te amando.

Passam as horas, os dias, passa o tempo
E o meu desejo de te ver é tanto
Que revejo teu sorriso em cada canto,
Escuto tua voz que traz o vento.

Mas duas coisas sempre me consolam:
São tuas lágrimas que ainda rolam
Ao recordar os nossos tempos idos...

É a certeza na imortalidade,
E que no curso de toda a eternidade
Nós estaremos para sempre unidos.

Joel de Mesquita