Perdão, Menino Jesus

Durante o ano te esquecemos
entre papéis e documentos
Esquecemos-te na correria do dia-a-dia
Ficas a esperar-nos em baixo das pontes,
nos leitos de hospitais
e nas favelas da periferia.

Durante o ano trocamos a singela luz
da Tua estrela no presépio
pelas luzes de néon dos grandes centros
que cegam-nos com seus efeitos.
Trocamos-te pela satisfação dos
nossos desejos pessoais e
pelas guloseimas que alimentam
nosso ego sempre insatisfeito.

Perdoa-nos Menino-Deus
pela nossa pequenez
diante da grandeza
da manjedoura em que nasceste.
Perdoa-nos por nos esquecermos
da paz e alegria que reinam
na simplicidade da gruta de Belém,
quando somos sucumbidos
pelo brilho dos papéis que embalam
nossas caixas de presentes,
vazias de ti.

Vera Lúcia Valentini (@ngel)