Raiz

A vida sempre me pareceu
uma planta que vive em raiz.
Sua verdadeira vida é invisível,
escondida na raiz.
A parte que aparece acima do solo dura
somente um verão.
Então murcha – uma efêmera aparição.
Quando pensamos no eterno crescimento e
queda da vida e das civilizações, não podemos escapar à impressão de profunda nulidade.
No entanto, eu nunca perdi o sentido de algo
que vive e resiste por debaixo do fluxo eterno.
O que vemos é flor que passa.
A raiz permanece.”

Carl Jung