Se soubesses...

Se soubesses como bate meu coração
entenderias o motivo da minha aflição.
Tenho histórias que me abriram feridas,
tive perdas que não foram esquecidas,
tive sonhos que se frustraram,
ausências que me machucaram.

Se soubesses das guerras que enfrentei,
das tão poucas batalhas que ganhei,
das alegrias que inventei
para sofrer sem que pudessem notar.

Se soubesses quantas vezes precisei atuar
para disfarçar e nunca deixar
que alguém pudesse perceber
que eu tinha uma lágrima pronta para escorrer.

Se soubesses que as minhas tristezas
já fazem parte da minha natureza
e que por isso sou só e desprotegida
entenderias como é a minha vida.

Se soubesses de certas coisas
não irias me julgar,
apenas, junto de mim irias ficar
e minhas dores respeitar.

Silvana Duboc